O que é um teste de usabilidade?

Teste de usabilidade refere-se à avaliação de um produto ou serviço testando-o com utilizadores representativos.

Geralmente envolve a observação de pessoas enquanto estas tentam concluir as tarefas dadas pelo moderador do teste.

Os estudos de usabilidade são adequados para adquirir dados comportamentais qualitativos ou quantitativos e para responder a perguntas relacionadas aos processos cognitivos ou qual a melhor abordagem a seguir.

Porque?

Não conseguimos prever exactamente como é que as pessoas vão responder a uma interface sem antes a testar. Os testes de usabilidade permitem que as equipas de design e desenvolvimento identifiquem os maiores problemas.

Quanto mais cedo os problemas forem identificados e corrigidos, menos custo existirá, melhor será a experiência e menos impacto irá ter no tempo de correcção.

Os testes de usabilidade podem ser usados também para validar e defender uma hipótese ou uma assunção.

Planeando- O que vais precisar

  • Definir Objetivos
  • Determinar o formato e orientação do estudo
  • Determinar o número de participantes
  • Recrutar os participantes certos
  • Escrever tarefas orientadas aos objetivo do que pretendes saber
  • Fazer um primeiro teste piloto
  • Decidir quais as métricas e critérios de sucesso
  • Escrever o plano
  • Motivar outras pessoas da equipa para observarem

Não te esqueças de definir objetivos para o estudo

Determina o que queres aprender, identifica as perguntas, preocupações e o motivo da pesquisa.

Exemplo: Será fácil para os utilizadores fazer uma pesquisa por aquilo que procuram?

Não te comprometas com demasiados objectivos num só estudo.

Determinar o formato do estudo

Os testes podem ser realizados em laboratório ou no campo. Para além de escolher o local, terás de definir uma hora para cada participante e ter uma agenda organizada.

Teste de usabilidade em laboratório
Teste de usabilidade em campo
Teste de usabilidade em campo
Teste de usabilidade em laboratório

Moderados ou não moderados

Testes moderados tendem a dar insights mais valiosos e oportunidades de esclarecimento de dúvidas ou colocação de perguntas adicionais. São também uma melhor fonte de comentários, de carácter aberto, por parte dos participantes.

Pessoalmente ou Remoto

Geralmente, os estudos devem ser realizados em pessoa, sempre que possível. Quando não existe essa possibilidade, pode-se optar por testes remotos.

Determinar o número de utilizadores

Os testes qualitativos tradicionais recomendam 5 participantes.

Se o teste envolve mais do que um grupo diferente de utilizadores (grupos com diferentes necessidades ou objetivos), deves ajudar o número para 2 a 5 participantes por grupo.

Recrutar os participantes certos

Os melhores insights derivam de conseguir feedback através de utlizadores reais. Por isso é preferencial recrutar os utilizadores mais representativos que conseguirmos.

Identificar pessoas que se indentifiquem com as nossas personas e/ou com os nossos dados demográficos.

Escreve tarefas de encontro aos objetivos do teste

Num teste de usabilidade, é pedido às pessoas para completarem uma série de atividades, enquanto usam uma interface, produto ou serviço. Estas atividades ou tarefas são normalmente escritas dentro de cenários, e vão de encontro aos objetivos do estudo.

Escrever tarefas sólidas e realistas é essencial para conduzir um teste de usabilidade válido.

As tarefas podem ser Exploratórias ou Específicas.

Tarefas exploratórias

Estas tarefas existem para aprender como é que as pessoas descobrem ou exploram a informação. Não são apropriadas para testes quantitativos.

Exemplo: Estás interessado em reservar umas férias para a tua família. Vê se consegues encontrar aquilo que vai de encontro às tuas necessidades.

Tarefas específicas

Estas tarefas te, um maior foco e normalmente levam a uma resposta correcta ou ao fim de um fluxo. São usadas tanto em testes quantitativos como qualitativos.

Exemplo: Encontra as horas de funcionamento da biblioteca municipal.

Decidir a recolha de métricas

Tempo que decorreu a realizar a tarefa, grau de satisfação, taxa de sucesso ou erro e recomendações são algumas das métricas mais comuns de serem utilizadas em testes de usabilidade.

Fazer um primeiro teste piloto

Fazer um teste piloto ajuda e afinar os detalhes de algumas tarefas ou do teu próprio guião. Podem também ajudar a saber se vais testar com a audiência certa.

Estes testes pilotos podem ser ainda mais importantes quando se tratam de testes remotos não moderados.

Vamos testar!

Estamos prontos para começar a testar e a validar o nosso caminho 😎

E não te esqueças de trazer algum elemento da tua equipa ou o próprio cliente se for esse o caso. Não há nada mais valioso que vermos utilizadores reais a usarem o nosso próprio produto. É a maneira mais fácil de convencer alguém de que as alterações certas têm de ser feitas!

 Podem encontrar mais informação aqui – Usability testing 101

Leave a Reply